Como criar um blog de viagens? Por onde começar?

Como criar um blog de viagens? Por onde começar?

Como criar um blog de viagens? Por onde começar? É justamente isso que quero responder e poder compartilhar com você aqui.

O assunto principal aqui nesse blog é falar de viagens, mas abri esse espaço para trazer um pouquinho dos meus bastidores. Isso porque muitas pessoas sempre vem me perguntar e pedir ajuda para criar o seu próprio projeto.

Eu gosto muito de ajudar e incentivar cada um de vocês, por isso estou compartilhando essas preciosas informações. Todos esses assuntos vão ficar separados na categoria bastidores para que vocês possam sempre consultar.

Esse é o primeiro post para você se basear e conseguir tirar o seu projeto do papel. Acompanhe aqui no blog para não perder nenhum post, afinal, todos serão essenciais para você colocar o seu projeto em prática.

Como criar um blog de viagens? - Introdução

como criar um blog de viagens

Redes sociais são muito interessantes e ninguém duvida disso, mas se você tem algum projeto para desenvolver na internet, o mais indicado é ter um espaço que seja seu. O Instagram, Facebook, Youtube, SnapChat, entre outros… Não são seus, quem faz as regras são os donos das redes, nós só obedecemos.

Que tal ter um espaço seu, para você colocar suas próprias regras e divulgar o seu conteúdo? Por essas e outras eu vejo o blog como a melhor opção para deixar suas informações acessíveis. Então, vamos ao que interessa que é como criar um blog de viagens.

Aqui eu quero ser bem específica com os pontos que você precisa saber para começar de vez com o seu blog. E nesse primeiro post vamos falar do que você precisa ter para colocar o seu projeto no ar.

Escolha e compre o seu domínio

como criar um blog de viagens

Primeiro de tudo: O que é um domínio? Para ser bem específica é o endereço que o seu site será acessado, mais conhecido como URL. No meu caso a minha URL é daparaviajar.com.br é através desse endereço que você consegue acessar esse blog aqui.

O seu blog precisa ter um endereço também, e principalmente que faça sentido e passe alguma mensagem. Se o seu projeto ainda não tem nome, pense em um endereço que as pessoas possam ler e ter uma noção do tema dele.

Evite URL’s muito longas, elas dificultam a memorização e posteriormente vão deixar os seus links de posts e páginas bem grandes.

Você tem a opção de escolher diferentes extensões para o seu domínio, eu uso o com.br por motivos específicos:O meu público alvo é do Brasil e fala português, então com uma extensão mais específica as pessoas já identificam que o meu blog é em português.

Onde comprar o meu domínio?

Se você já escolheu o seu tema do projeto, é a hora de pensar em um domínio que seja bacana e esteja disponível. 

Eu uso e recomendo que você compre o seu domínio no registro.br que é o local mais indicado, inclusive faço um alerta: Evite comprar sua hospedagem em conjunto com o seu domínio, isso no futuro pode te dar dores de cabeça ao ter o seu domínio preso caso queira mudar o seu servidor.

Acesse o registro.br e verifique o seu domínio, ao encontrar a sua URL disponível realize a compra e pronto! Você terá o seu endereço web separado para usar no seu site de maneira exclusiva!

Você vai precisar de uma hospedagem

como criar um blog de viagens

A hospedagem será a casa do seu blog, é lá onde todo o seu conteúdo estará armazenado. Essa é uma escolha muito importante, porque a sua “casa” precisa comportar várias pessoas ao mesmo tempo. Isso quer dizer que você pode receber vários acessos de uma vez e continuar disponível.

Então, ao escolher uma hospedagem diante das muitas que estão no mercado, veja os custos e benefícios de cada. Nem sempre o barato é o melhor, dependendo do servidor que você aluga, o seu site pode ficar caindo ou não suportar determinadas quantidades de acessos.

Essa é uma parte importante, e imprescindível para o seu blog finalmente estar no ar. Isso porque você já tem um endereço para o seu site, agora precisa de um lugar para este endereço estar hospedado. Assim o seu blog já estará no ar, e o próximo passo será estruturar seus conteúdos.

Eu vou deixar aqui duas sugestões de hospedagem, que foram as que usei e gostei do serviço. As duas são em momentos diferentes do blog, e com certeza vão servir para você em um momento inicial ou mais avançado do seu projeto. Que serão úteis nesse processo de como criar um blog de viagens.

Hostinger

Quando comecei com o blog, busquei soluções mais acessíveis para dar o start no projeto. Quando eu estudei programação no SENAI que eu conheci a Hostinger, e por isso e pelos bons valores optei em comprar a minha hospedagem com eles.

A Hostinger tem diferentes planos e serviços para te oferecer, eles tem um bom suporte também. Já tive problemas e fui muito bem atendida pelo chat, e se tratando de um assunto que muita gente não domina, ter um suporte é um diferencial.

Então, caso você esteja iniciando eu super recomendo a Hostinger, mesmo nos planos mais básicos. Será um bom custo benefício inicial, e você vai poder dar um start no seu trabalho. 

SiteGround

Depois de um ano e meio com o meu site hospedado na Hostinger, e eu decidi mudar para um servidor com planos mais interessantes para o meu blog. Interessante no sentido que iria atender com muito mais eficiência a demanda que eu estava gerando, afinal os acessos aumentaram muito.

Foram muitos os motivos que me fizeram mudar para o SiteGround, além das indicações positivas de outras pessoas… Eu já sabia que teria que deixar meu site em um servidor mais eficiente, o stopim para que eu tomasse a decisão foi ver que a velocidade do meu site estava baixíssima no Google SpeedInsights.

Foi um investimento mais alto, porém com muitos benefícios. Além do resultado que foi quase que imediato, porque quando eu mudei de hospedagem, verifiquei no mesmo site SpeedInsights e vi o salto que o meu site deu em relação a velocidade.

Vou elencar aqui alguns motivos que me fizeram mudar para o SiteGround:

  • Distribuição de arquivos via CDN
  • Main cach
  • Plugin próprio para otimizar imagem
  • Plugin próprio para otimizar o CSS
  • Plugin próprio para otimizar o JS
  • Supercacher settings
Mesmo que esses tópicos possam parecer grego para algumas pessoas, foram esses recursos que fizeram a diferença na velocidade e desempenho do meu blog. Atualmente eu uso essa hospedagem e eu não me arrependo desse investimento!
 
Ah! Uma coisa boa que o SiteGround tem planos para sites para blogs em WordPress e muito mais otimizados para isso. Caso você precise de uma hospedagem de qualidade para o seu blog, acessa siteground.com e escolha o melhor plano para você.

A importância de um protocolo de segurança

Protocolo de segurança para o seu blog!

O HTTPS ou Hyper Text Transfer Protocol Secure é um protocolo que faz a troca de informações entre o seu computador e o servidor que site está hospedado em segurança. O S no final é justamente de segurança, e é um procolo a mais para garantir a segurança do site acessado.

Isso quer dizer que o site que tem esse HTTPS tem um protocolo a mais de segurança, onde os dados que estão trafegando são criptografados na rede.

Em resumo, você precisa saber que essa sigla que fica no seu site antes da sua URL mostra que ele é mais seguro. Isso te ajuda de diferentes formas, uma delas é passar essa confiança ao seu leitor e outra é te ajudar nos seus posicionamentos no Google.

Para quem está buscando informações de como criar um blog de viagens, já recomendo que ative o seu protocolo de segurança logo no início. Desta forma você não terá problemas posteriores com redirecionamento de URL.

Plataforma WordPress

Eu já usei o Blogspot como uma opção de começar logo o blog e deixar de enrolar. Por um lado foi bom, mas por outro não me ajudou muito. No fim das contas eu precisei refazer todo o meu conteúdo na plataforma WordPress.

Recomendo essa plataforma por diversos motivos, mas principalmente porque ela é eficiente e gratuita. Oferece diversas ferramentas e plugins para você otimizar e incrementar o seu site. Tem uma interface acessível e te permite construir os seus posts sem precisar escrever uma linha de código.

O WordPress tem o seu código aberto, isso quer dizer que muitas pessoas tem acesso e podem contribuir com melhorias. O resultado disso é que ele sempre tem melhorias e atualizações, e você tem um serviço sempre otimizado e com constantes resoluções.

Eu poderia optar por fazer o meu blog sem a interface visual como o WordPress oferece, mas o meu foco aqui é no conteúdo que produzo. Por isso perco menos tempo e esforço em coisas mais técnicas, e com as facilidades do WordPress eu posso simplesmente me dedicar ao conteúdo.

Claro que o mercado tem outras opções como Wix, Blogspot e outros… A questão é que vejo muito mais eficiência nessa proposta de plataforma. E por esses motivos que elenquei, é ela que eu recomendo.

Eu me concentro em produzir conteúdo de qualidade, enquanto a plataforma me proporciona facilidade. Assim eu ganho tempo e invisto o meu esforço em produzir posts mais bem elaborados e de mais qualidade.

Você precisa configurar o WordPress no seu site, mas não se preocupe que é super fácil. Algumas hospedagens já te oferecem isso pronto para ativar, com isso você terá um painel de admin para justamente administrar o seu site.

Padronização de URL

Já que estamos falando de como começar, quero falar de uma parte importante que às vezes não damos muita atenção. Meu caso foi esse, e me arrependo um pouco, pois ao pensar na padronização na URL não levei em conta alguns fatores importantes pela minha inexperiência.

Você pode reparar na minha URL de algum post que ele tem uma categoria antes do nome do post em si. Isso é ruim principalmente por dois motivos: a url acaba ficando muito extensa e deixa o leitor um pouco confuso, e o outro motivo importante é pensar na otimização para mecanismos de busca.

Por isso, eu deixo a minha sugestão para você fazer logo de início: padronize a sua URL somente com o nome do seu post, assim facilita para você nesses dois aspectos. Futuramente esses detalhes farão toda diferença no seu blog.

Essa é mais uma das etapas para você que quer saber como criar um blog de viagens. A URL é uma etapa que eu me atrapalhei um pouco e me arrependo da falta de planejamento estratégico nesse sentido. Então fica o meu conselho e aprendizado para você.

Como criar um blog de viagens? - Conclusão

Essa postagem de como criar um blog de viagens é a primeira que farei para ajudar você a tirar o seu projeto do papel.

Como se trata do primeiro post eu falei de tópicos que são essenciais e sem eles você não tem como começar. Portanto, com essa visão inicial do que você vai precisar, fica mais fácil escolher com calma e definir o seu próprio modelo.

As sugestões que fiz aqui nesse post são com base nos meus aprendizados, tanto como uma profissional com desenvolvimento na tecnologia, quanto como uma blogueira de viagens e produtora de conteúdo desse tipo.

Então vamos fazer um panorama do que você vai precisar para começar e criar um blog de viagens? 

1 Dê um nome ao seu projeto e compre um domínio com o seu nome do blog

2 Compre uma hospedagem para que o seu domínio possa ficar hospedado e online. Depois disso o seu projeto já estará no ar.

3 Ative o protocolo de segurança do seu site, essa é uma etapa importante para mostrar que o seu site é seguro

4 Use o WordPress como uma plataforma para gerenciar o seu blog, assim você não vai precisar entender nem um pouquinho de código, só produzir conteúdo.

5 Antes de começar a escrever posts ou páginas, configure o padrão de URL para dar início ao seu projeto.

Essas foram algumas das primeiras dicas de como criar um blog de viagens, se surgirem dúvidas não esqueçam de comentar por aqui, ein?

Como criar um blog de viagens? Salve no Pinterest!
Seu site online! http://siteonlinesimples.com.br/
Clique e saiba mais!

Tags:

Quer mais dicas para planejar sua viagem?

Venha fazer parte da minha lista de e-mail com dicas exclusivas!

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Isa
Isa

Eu sou a Isa! Escrevo esse blog com muito carinho, compartilho informações e experiências que mostram que viajar com pouco é possível!

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *